top of page
cerrar-proceso-trasplante-plantas.jpg

Por que nasce Sementes?

Onde estão as meninas, adolescentes e mulheres no mundo?... Naquele mundo que nunca chega para elas.

"No mundo existem mais de 600 milhões de meninas e adolescentes entre 10 e 19 anos, o maior número da história. Com os recursos adequados, oportunidades e um ambiente propício, estas meninas tornar-se-ão a maior geração de mulheres líderes, empreendedoras e agentes de mudança que o mundo alguma vez viu. 

No entanto, as mulheres e as meninas continuam a sofrer desvantagens em muitas áreas como a saúde, a educação, a participação política e as oportunidades económicas, enfrentando diariamente sérias ameaças ao seu bem-estar e os seus direitos" (Unicef).

Tendo em conta a atual situação sociocultural global atual e as dificuldades que enfrentam no dia a dia, o facto de nascerem meninas continua a condicionar as suas vidas a todos os níveis - não somos nós que o dizemos, são as estatísticas:

  • A nível mundial, a depressão é a principal causa de doença e incapacidade na adolescência e o suicídio é a terceira principal causa de morte. Uma em cada duas pessoas que desenvolvem perturbações mentais tem os seus primeiros sintomas aos 14 anos (OMS). 

  • Até 2021, a OMS estima que mais de 13% dos adolescentes com idades compreendidas entre os 10 e os 19 anos em todo o mundo têm uma perturbação mental diagnosticada. Isto representa 86 milhões de adolescentes entre os 15 e os 19 anos e 80 milhões de adolescentes entre os 10 e os 14 anos (Unicef).

  • Todos os dias, 1.000 adolescentes mexicanas engravidam. São mais de 350.000 por ano. Destas, cerca de 9.000 ocorrem em raparigas com menos de 14 anos de idade (El País).

  • Em Portugal, a gravidez na adolescência aumenta 6,4% em 2022. (Público.pt)

  • Em 104 países, 662 milhões de crianças sofrem de pobreza multidimensional, das quais 356 milhões vivem em pobreza extrema (Acción contra el hambre).

  • Espanha é o país da UE com a taxa de pobreza infantil mais elevada, com 28% (Unicef).

  • Em Espanha, 22,2% das mulheres não tiveram acesso a produtos menstruais em algum momento das suas vidas devido a questões económicas (El economista).

  • Em Portugal, 12% das raparigas faltaram à escola por não terem dinheiro para comprar produtos menstruais (El nuevo diario).

  • Calcula-se que, em todo o mundo, cerca de mil milhões de raparigas e rapazes com idades compreendidas entre 1 e 17 anos tenham sido vítimas de abusos físicos, sexuais, emocionais ou de abandono no último ano (OMS).

  • A endometriose afecta aproximadamente 190 milhões de mulheres e raparigas em todo o mundo, ou seja, cerca de 10% deste grupo populacional (OMS).

  • O Instituto Europeu para a Igualdade de Género estima que 9 a 15% das raparigas com idades compreendidas entre os 0 e os 18 anos estão em risco de mutilação genital feminina na Europa.

  • Atualmente, mais de 200 milhões de mulheres e raparigas foram submetidas a mutilação genital feminina em 30 países. Estima-se que mais de 3 milhões de raparigas estejam em risco todos os anos (OMS).

  • Uma em cada 10 mulheres vive em situação de pobreza extrema (10,3 por cento). Se as tendências actuais se mantiverem, estima-se que, em 2030, 8% da população feminina mundial - 342,4 milhões de mulheres e raparigas - viverá com menos de dois euros por dia (ONU Mulheres).

  • A diferença de género em relação à insegurança alimentar aumentou de 1,7 por cento em 2019 para mais de 4 por cento em 2021, com 31,9 por cento das mulheres em situação de insegurança alimentar moderada ou grave (ONU Mulheres).

  • As mulheres têm menos probabilidades de participar no mercado de trabalho do que os homens a nível mundial (ONU Mulheres).

  • Na pior das hipóteses, as alterações climáticas poderão empurrar mais 158,3 milhões de mulheres e raparigas para a pobreza (ONU Mulheres).

  • Na Europa, cerca de 140 000 mulheres estão presas à violência e à degradação por motivos de exploração sexual e uma em cada sete trabalhadoras do sexo foi escravizada na prostituição em resultado do tráfico de seres humanos (UNODC).

  • Mais de 15 milhões de raparigas e adolescentes foram vítimas de sexo forçado e nove em cada dez denunciam abusos sexuais por parte das pessoas que as rodeiam (Unicef).

  • As mulheres e as raparigas representam 71% das vítimas de tráfico e 3 em cada 4 vítimas de exploração sexual são raparigas (UNODC)

Dentro deste contexto e muitos outros nasce Sementes para gerar e acionar uma mudança.

Elas são o futuro.

bottom of page